• Home
  • /Curtas
  • /À mulher de César, não basta ser honesta
À mulher de César, não basta ser honesta

À mulher de César, não basta ser honesta

Numa época em que a classe política anda tão desacreditada, a máxima atribuída ao imperador romano Júlio César deveria nortear a conduta dos homens (e mulheres) públicos. Ao político, não basta ser honesto, tem de aparentar a virtude da honestidade. Não caiu bem na opinião pública a participação de aliados políticos no referido concurso – principalmente agora, no apagar das luzes da atual administração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*