Burburinho

Burburinho

 

 

 

 

Embora tenham sido, no passado, “ferrenhos adversários”, por muitos anos, na política local, os ex prefeitos Waldyr Salmon e Mário Roque encontraram-se no sábado, dia 26, na Feirinha da Catedral, onde saborearam um cafezinho. (do Blog do Carlyto). 

 Waldyr aspira ser vice de Roque nas próximas eleições … isto é, se Roque conseguir ser candidato … pois, processos vários a que responde, além da negativa de Roberto Requião, são pedras difíceis a serem removidas (do mesmo Blog).

Fontes ligadas ao Palácio Carijó confirmam que é tenso o ambiente na Câmara Municipal de Paranaguá. Funcionários são pressionados sob métodos pouco republicanos com objetivo de descobrir quem denunciou para o Ministério Público a existência de servidores fantasmas naquela Casa de Leis. Sindicância interna teria sido instaurada com essa finalidade.

Curioso que o foco maior da denúncia, a existência de funcionários que recebem polpudos salários sem comparecer ao serviço, passam ao largo de toda a discussão na malsinada comissão. O recado subliminar: “fique na sua, senão sobrará pra você”.

O cúmulo, dizem, é a obrigatoriedade de o servidor-depoente ter de escrever a mão, com letra de forma, frase na ata de audiência da comissão de sindicância. O intuito seria comparar a letra com a da denúncia anônima encaminhada ao MP.

 

Sem falar na circunstância de o servidor ser convocado a qualquer momento, sem notificação prévia, para depor. É direito do interrogado, seja na condição de testemunha como na de acusado, comparecer ao ato acompanhado de advogado. Será que a mesa executiva poderia se pronunciar a respeito, negando ou confirmando (e justificando) essas informações?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*